Uncategorized

Arrastão

Asian

Arrastão
Desde criança criava fantasias em que virava putinha de um macho, me masturbava. Quando meu irmão viajava e ficava cuidando da casa dele cheguei até a colocar a calcinha da minha cunhada e enfiar o cabo de escova no cuzinho, e ficava me olhando no espelho. A pouco tempo atrás comecei a entrar na internet e ficar vendo nas lojas virtuais de sexo penis e vibradores, até que um dia criei coragem e mandei vir um preto, com a forma do pau de um ator pornô, com vibrador de várias velocidades. Quandio chegou fiquei nervoso, fui correndo pro banheiro e me tranquei, abri a caixa e para minha supresa era muito maior que eu imaginava, parecia de verdade, com o saco e tudo, pensei que tinha siso guloso demais, pois não conseguirira enfiar aquilo tudo no meu rabinho. Naquela hora peguei na locadora um filme com o tal ator e comecei a assistir, no filme no negrão enrabava umas loirinhas, enfiando tudo, aquilo começou a me deixar maluco, pois tinha na minhas mãos um vibrador do tamanha que as loiras estavam levando no rabo. Estava ficando alucinado, peguei vaselina e enchi o cuzinho, e tentei sentar no vibrador, mas não entrava, forçava e nada, mas eu queria de todo jeito, apoiei ele no chão e tentei sentar em cima, de frente pra tv vendo as loiras aguentando tudo, até o talo, e pensei, se elas conseguem também consigo. Enchi o vibrador de vaselina também e tentei novamente mais nada, então desisti e me masturbei vendo as cenas e querendo estar no lugar delas. Estava decicido a enfiar aquele monstro no rabo, mas para isto precisaria ser laceado por um menor. Nos dias seguintes continuei tentando sem sucesso, pois meu cuzinho é bem apertadinho e rosadinho, modéstia a parte muito tesãozinho. Sempre que chegava em casa via uma molecada jogando bola na rua, todos entre 13 a 15 anos, e comecei a ficar pensando coisas com eles. Em um sábado estavam eles lá jogando bola, fazendo a maior bagunça, e eu pensando besteira. Fui tomar banho e quando estava todo ensaboado o interfone toca (moro em um condominio de sobrados), nem dou bola, mas eles insistem e saio só de tolha e atendo o interfone, um dos moleques me chamdo de tio diz que a bola caiu no terreno do condominio e pede pra pegar, na hora passou um filme na minha cabeça, e mais que rápido peguei a bola no pátio e levei pra dentro de casa, e só depois acionei o portão para ele entrar. Tinha uns 10 moleques e pelo menos 3 vieram falar comigo, pedi para entrarem e tamado de coragem entregeui a bola com a condição que a noite viessem todos comer uma pizza na minha casa, eles meio sem entender nada toparam, então entreguei a bola, não sem antes lembra-los do compromisso. Após eles sairem peguei o carro todo ansioso e fui uma comprar calcinha, meias e uma peruquinha loira. Tomei um super banho, me depilei todo, todo mesmo, me enchi de cremes. Lá pelas 6 da noite comecei a me produzir, coloquei a calcinha e meias pretas, a peruquinha loirinha bem comprida e fui me olhar no espelho, e fiquei espantando, tava um tesão mesmo, minha bundinha depilada com a calcinha enfiada no cuzinho tinha ficado um tesão, mas não poderia receber eles assim, então tirei a peruca e coloquei um roupão. Já eram quase 9 horas, tinha mandado vir várias pizzas que já estavam frias e nada, achei que tinham dado bolo, estava chateado quando tocou o interfone, minhas pernas tremeram, meu coração quase sai pela boca, desço correndo e atendo, e uma voz de adolecente fala “tio, viemos comer a pizza, podemos entrar”, mais do que rápido abrao o portão e para minha supresa tem uns 8 moleques, dois pelo menos devem ter mais de 16 anos, pois são uns cavalões. Convido todos para entrarem e esquento as pizzas, pego refrigerantes e sirvo todos, parecem uns mortos de fome, acabam com tudo rapidinho. Passado alguns minutos convido eles para assistirem um filme comigo, todos sobrem para o quarto, coloco o DVD pornõ do negão, quando começa a rodar todos ficam perplexos, os menores até envergonhados, e quando começa pra valer e o negão come o rabo das loiras o é comentário geral, ouço frases como “caralho como elas agentam”, “que rabo tem esta loira”…percebo que alguns começam a esfregar seus paus, nesta hora peço licença e vou ao banheiro, lá coloco a peruca, batom e tudo mais, estou morrendo de medo da reação deles. Abro a porta bem devagarinho e espio eles, a molecada esta tarada. Entro no quarto e peço para me olharem, todos olham e neste momento tiro o roupão e me mostro para eles, a supresa é geral, ficam supresos e ainda mais perplexos, viro a bundinha pra eles e pergunto se gostam, e ningúem fala nada, só me olham de cima em baixo como lobos. Após alguns minutos imtermináveis tomo coragem e falo “Querem fazer comigo igual o neão está fazendo com as loiras”… e nada silêncio…então tomo mais coragem e entro na frente da TV e fico de quatro pra eles, com o dedinho na boca com cara de putinha, ai não tem quem guente né…O maiorzinho vem em minha direção e começa a alisar minha bundinha, me dá uns tapas e um beijo nela, foi a senha para a reação dos outros, me rodeiam e meio sem jeito, pois a maioria era virgem. Então falei, sou toda de vocês, podem fazer o que quiserem comigo. Já não agentando mais peguei por cima da bermuda de um que deveria ter uns 13 anos, comcei a beijar sua bariga, morder seu pau por cima da bermuda, e abaixei ela deixando ele só de cuequinha, fiquei doido e mordiscando o pau dele puxei a cueca com a boa e liberei o prazer pra fora, ele tremeia e nisso comecei a chupar, nisso os outros riam e quano vi já estavam todos só de cuecas, o pau do molequinho endureceu totalmente na minha boca, que delicia de pau, ainda estava em formação mas era maravilhoso. Todos queriam ser chupados, tentava agradar a todos um a uma fui chupando, menos um moreninho muito timido que só ficava olhando, eu simplismente estava alucinado. O maiorzinho ficou de quatro atrás de mim, beijou, mordeu me deu tapas na bundinha e lambeu meu cuzinho, ele era bem experiente o safado, até me batia na bunda com o pau. Pedi para ele passar vaselina antes de me comer, ele pegou no banheiro e encheu me cuzinho, e foi tentando me enrabar, enquanto chupava o pau dos outros, eles brigavam e se empuravam para serem chupados, eu estava me sentido um putinha no cio. O safado o moleque comçou a forçar, eu forçava meu cuzinho para trás, nisso ele pediu para dois ajudarem a abrir minha bunda, que cena, eu ali de quatro sempre um um pau no boca, dois moleques abrindo minha bunda para outro tirar meu cabaço, ele riam e estavam adorando tudo. Relaxei o máximo que pude e senti a cabeça forçando ainda mais, doia mais o tesão era indescritível, aos poquinhos senti que a cabecinha tinha entrado, e o pau foi envadindo meu cuzinho igual a uma agulha no sabão, o moleque tava tarado, e pelo jeito nunca tinha comido um cuzinho antes. Mais alguns minutos de tentativas e entrou, a cada centimetro minhas pregas dilatavam e sentia sendo invadido, era maravilhoso, o pau entrou todo, e ele começo a me comer bem devagarinho, ele gemia mais do que eu, setia seu saco batendo no meu, e seus pentelhos enconstando na minha bundinha lisinha. Os outros todos pararam para ver eu sendo comido, e quando me rabinho já laceado comecei a morder o pau dele, e os outros pedindo para seu amigo gozar rápido que eles queriam também, nisso volei chupar um pau, e o moleque fiou doido e metia feito alucinado, e deu um gemido alto e senti sua pora no meu cu. Quando tirou ficaram olhando o rombo, e rindo, nem deu tempo de nada e outro enfiou desta vez de uma vez só, nisso levei uma gozada na boca. Levei mais uam gozada e quando veio outro pedi para me comer de frando assado, ele nem sabia o que era isto, então me deidei na cama levantei as pernas o máximo que pude e pedi para vir, nesta posição meu cuzinho ficou totalmente exposto, e o moleque todo timido se posicinou e mandou pau, entrava até o talo, que tesão. Todos me comeram, então pedi para pegarem o vibrador, eles ficaram espantados com o tamanho, então pedi para enfiarem no meu cu todo melado de porra e já todo laceado. Colocaram ums travesseiros embaixo da minha barriga, então deitei neles com a bundinha pra cima todo arrebitado, nisso um dos moleques pegou o vibrador e começou a forçar, meu cuzinho tava ardido de tanto levar pau, mesmo assim queri tentar, e não conegui, é muito grande, então pedi para pararem, deitamos todos pelados na cama e ficamos vendo o resto do filme. A cena era linda, 7 moleques ao meu redor, todos pelados e eu ali todo melado de porra, com o cuzinho arregaçado e vendo um filme pornô com um jegue de um negão. Mais um deles perguntou “cadê o Jean”, Jean ?? claro quando chegaram tinha 8 e agora só 7 e o outro, procuraram ele e estava no banheiro, mas não queria abrir a porta, inistimos e até que ele abriu, tava chorando e todos zoaram dele, pedi pra pararem para ver o problema, ele disse que seu pau não levantava de jeito nenhum, por isso esta com vergonha. Pedi para os outros sairem do quarto e coloquei ele em minha frente, fui de quatro engatinhanho em sua direção, o moleque estava mais branco que papel, comecei a beijar seu pau por cima da cueca, mordiscando, e tirando sua cuequinha, quando abaixou exclamei “nossa”, eu um pau enorme, enorme mesmo, mais estava mole, mesmo assim comecei a chupar, tinha uma cabeçona roxa, era lindo, chupava e elogiava seu pau, dizia que era o maior e mais lindo que minha boquinha já tinha chupado, e erá verdade. Passado alguns minutos ele começava a dar sinais de vida, era um pau muito tesão, cheio de nervos, e a cada minuto crescia na minha boca, chupava feito cadela no cio, queria ver aquilo tudo tudo, quando percebi estava bem mais duro, e que pau, mais chupada e estava lá na minha frente um jegue ao vivo e a cores, não chegava a ser do tamanho do vibrador, mas perdia por pouco, agora entendia porque não ficava duro, haja sangue para aquilo tudo. Levantei abri a porta e deixei os outros entrarem, e quando viram o Jean e sua tora ficaram espantados, e antes qe ele ficasse molde de novo cai novamente de boca naquele cacete maravilhoso. Pedi pra ele me comer, e ele me disse que ainda era virgem, isto me deu mais tesão ainda, seria o primeiro a sentir aquela pica. Peguei uma cadeira, sentei de jolehos nela e pedi “Fode este rabo seu FDP”, pra que falei isto, ele veio em minha direção feito doido, puxou minha calcinha pro lado e se posicionou atrás de mim, ou outros moleques falavam que eu não iria aguentar. A tortura cemçecou com ele forçando e forçando e nada, sinceramente esta com medo, pois meu cuzinho dilatava e voltava ao estado normal muito rápido, e ele estava ardido também, então pedi para outro me foder para lacer pro Jean, nisso o “Tico” começou a me enrabar, era um pau fino e comprido, mais que dava um prazer enorme, etâ moleque tarado,me comia rapidinho, devorando meu cuzinho, não demorou muito pra gozar, agora já mais laceado e cheio de porra talvez conseguisse, o Jean voltou a se posicionar e forçar, e a molecada flava “vai Jran, arromba esta puta, arregaça este cú sem dó”, e foi forçando, até sentir que meu cú já alojava aquela cabeçorra enorme, e ele ficou doido, me segurou pela cintura e foi enfiando, parecia que não parava de entrar pau, quanto entrou tudo ardia muito, mais nem eu acreditava que estava aguentando, então ele tirou tudo de uma vez e mostrou o estrago todo orgulhoso para os outros, mesmo virgem o FDP sabia ser sádico, levei uma monte de tapas na bunda, elogiavam meu rabo, diziam que era quentinho e guloso, e o safado colocava tudo e tirava só para ficarem olhando, quando estava quase voltando ao normal lá vinha pau de novo, ficamos nisso um tempo até que ele colocou tudo e começou a bombar, nunca senti tando prazer na minha vida, meu corpo todo tremia de prazer, os moloques deliravam só em ver, e o safado demorou um tempão pra gozar, tambám quando veio parecia uma jato de água, ele gritou de tesão que fiquei até com medo dos vizinhos ouvirem, senti o corpo todo dele tremer também, ele deixou um pouco o cacete no meu rabo e foi tirando aos poucos, saindo aquela rola toda melada de porra e sangue, isto mesmo o FDP me tirou sangue. Pedi para um deles trazer um espelho para eu ver como tinha ficado, quando colocaram vi meu cuzinho arregaçado mesmo, minha bundinha toda melada e vermelha de tanto leva tapas. Quando pensei em levantar um deles já estava com o vibrado na mão e foi enfiando, nem deu tempo de falar nada, eles forçavam e riam muito, quano vi aquele vibrador já estava no meu cú, pedi para um deles segurar o espelho que queria ficar olhando, foram empurrando e entrou tudo, dai ligaram e aquilo tudo vibrava no meu cúzinho, agora entendia o prazer que aquelas loiras tinham sentido, ficamos brincando um tempão, tirando e colocando o vibrador, nos intervalos levava um pau, quando meus joelhos já não aguentavam mais pedi para pararem, cai na cama quase desmaiado de tanto ser enrabado. Todos se jogaram e por alguns minutos cochilei, só acordando com um pau na boca, e um começando a me comer de ladinho, fiquei de quatro novamente e o Jean me enrabou de novo, enquanto revezava no pau da molecada, as vezes tentando colocar dois na boa ao mesmo tempo. Levei esporreada na boca, engoli muita porra e fui comido em todas as peças da casa. Pedi para um a um sentar na cadeira e fui cavalgando até gozarem, o Jean era o último e o mais tarado, me comia muito gostoso com aquele cacetão Guando vimos já passava da meia noite e pedi para irem embora, pois os pais deveriam estar preocupados, foram felizes da vida e eu ali, ainda de calcinha, todo arregaçado. Resumindo vire a putinha deles, sempre me comem, e meu rabinho é cada vez mais guloso.

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak. Gerekli alanlar * ile işaretlenmişlerdir

antep escort izmir escort tuzla escort